Diários de viagem

Excursão Koya San saindo de Kyoto

Pin
Send
Share
Send


O Koyasan (Monte Koya) é uma das três montanhas mais sagradas do Japão. De Quioto não é fácil chegar lá, e após a experiência, passar o dia fica complicado pela falta de tempo. Em princípio, se tudo correr conforme o planejado, leva cerca de duas horas e 45 minutos para chegar. Primeiro você precisa pegar o trem-bala para Shin-Ôsaka e depois pegar o Linha de trem circular para a estação Nanba ou Shin-Inamiya e, em seguida, pegue o trem da linha Nankai (observe que o Japan Rail Pass não é válido aqui) até a estação Gokurakubashi, onde o funicular vai para o Koyasan. O problema era que a linha de trem circular Ôsaka é a maior ligação do mundo (porque na mesma plataforma as quatro linhas param, você deve ter muito cuidado com o trem e a direção para onde). Para não se envolver, decidimos pegar o trem da estação Shin-Ôsaka para a estação Shin-Inamiya, já que quatro das cinco linhas circulares pararam ali e em Nanba apenas uma das linhas parou, mas a lei de Murphy queria a da cinco linhas possíveis deveriam subir na única que não foi para Shin-Imamiya. Quando finalmente chegamos à estação de Shin-Imamiya, o trem já tinha saído e tivemos que esperar quase uma hora até o próximo trem passar. Na estação, compramos o Koyasan Free Sabic (¥ 2.780), que é um bônus que inclui passagem de trem, funicular, ônibus para o Koyasan e alguns descontos e presentes se você entrar em alguns templos. Atenção: nem todos os vagões de trem chegam ao Koyasan; no nosso, apenas os dois primeiros vagões pararam e o resto os desamarrou ao longo do caminho. SOBRE TUDO PARA PERGUNTAR AO REVISOR QUE VAGÃO ESTÁ ACONTECENDO!

Pirâmide de figuras de homenagem fúnebre (para crianças mortas!?).

Uma vez no trem, pensei que o pior já havia passado, mas não! Durante a espera e no trem eu estava bebendo água, muito acostumada a ir ao banheiro em qualquer lugar, mas o trem que vai para Koyasan é o único no Japão que não tem banheiro !!! Então eu tive que passar mais de 45 minutos com um desejo insuportável de mijar. Acima, para mais INRI, o funicular e o trem são sincronizados, uma vez que o trem chega entre 5 e 10 minutos, o funicular sai. Então, quando chegamos à estação de Gokurakubashi, tirei minhas pernas, então quero correr para o banheiro para evitar perder o funicular. Por sorte, entendi e, cinco horas depois, saindo de Kyoto, finalmente chegamos ao Koyasan. Como era meio dia e às cinco eles fecharam tudo, tivemos pouco tempo para visitá-lo.

Okunoin mapa, como você pode ver, é bastante grande.

A primeira coisa que fizemos foi pegar o ônibus e ir ao cemitério de Okunoin. O cemitério é um local espetacular e tem um tamanho enorme, sendo um local sagrado onde todos querem ser enterrados lá. Além das sepulturas, o que mais nos surpreendeu são as árvores centenárias e o musgo que estava por toda parte. Dentro do cemitério fica o Templo Okunoin Gobyo, onde ficam os restos de Kûkai, o fundador do ramo shingon. As mais espetaculares são as lâmpadas, eles dizem que são mais de 20 mil e vêem os peregrinos chegarem à rota dos 88 templos vestidos de branco e chegando ao fim da estrada. A rota dos 88 templos se torna como a estrada para Santiago e o Okunoin é como a catedral de Santiago.

Peregrinos chegando a Okunoin.

Pin
Send
Share
Send